Interação solo-estrutura: Análise de fundações rasas

Por 16 de novembro de 2018Construção, Engenharia

Interação solo-estrutura para sistemas estruturais reticulados sobre fundações rasas

Resumo:

Neste artigo apresenta-se um programa para consideração da interação solo-estrutura na análise espacial de estruturas reticulares. O método empregado baseia-se na hipótese de Winkler, que admite molas discretas adjacentes as fundações rasas, simulando a influência dos recalques de apoio em estruturas tridimensionais. Embora o modelo seja 3D e, portanto, todos os seis graus de liberdade de cada apoio possam sofrer deslocamentos devidos a um recalque, neste artigo, a análise foi feita considerando apenas a influência da translação vertical dos apoios. O trabalho consiste em incorporar a metodologia para consideração de apoios flexíveis aos fluxogramas apresentados por Gere e Weaver Jr. [1], utilizando o Método da Rigidez, o qual é amplamente empregado para análise de estruturas reticulares. Através da análise integrada, contemplando parâmetros da infraestrutura, supraestrutura e do terreno de fundação, comprovou-se que a deformabilidade do solo tem influência significativa na redistribuição dos esforços e a vinculação entre solo e a estrutura que melhor descreve o comportamento físico de uma edificação é condição de apoios flexíveis.